Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2015

Lygia Fagundes Telles - o desafio continua

Lygia Fagundes Telles morreu no domingo em sua casa em São Paulo, aos 98 anos. Lygia foi a terceira mulher eleita para a Academia Brasileira de Letras (ABL). Em 1985, tornou-se imortal da Academia Brasileira de Letras e, em 2005, recebeu, pelo conjunto de suas obras, a consagração máxima para um autor da Língua Portuguesa, o Prêmio Camões. Eu sou uma jogadora. Meu pai era um jogador. Ele jogava com as fichas, eu jogo com as palavras. Eu acho que nós temos de arriscar, o tempo todo, até a morte. Então, arrisco e acho válido. É uma forma de transpor o círculo de giz, a fronteira. Isto, para o escritor, é sempre uma esperança. — Lygia Fagundes Telles [1] Lygia Fagundes Telles em capa da Revista "Cadernos de Literatura Brasileira" Manifesto dos Intelectuais - 1977 Durante a ditadura militar, Lygia Fagundes Telles, junto a outros colegas, liderou a elaboração de um abaixo-assinado de mais de mil signatários contra a censura. Trata

Hilda Hilst - Ode Descontínua e Remota para Flauta e Oboé

Hilda Hilst foi uma escritora nascida em Jaú, interior de São Paulo. Ela foi uma artista com qualidades excepcionais em todos os gêneros literários que se propôs: poesia, teatro e ficção. Muitas de suas poesias foram musicadas por cantores nacionalmente conhecidos, como Zeca Baleiro, Zélia Ducan e Almeida Prado (seu primo). Entre seus trabalhos, destaca-se o álbum "Ode Descontínua para Flauta e Oboé - de Ariana para Dionísio", cantado por vários artistas. Seguem os versos das Canções I e II: I É bom que seja assim, Dionisio, que não venhas. Voz e vento apenas Das coisas do lá fora E sozinha supor Que se estivesses dentro Essa voz importante e esse vento Das ramagens de fora Eu jamais ouviria. Atento Meu ouvido escutaria O sumo do teu canto. Que não venhas, Dionísio. Porque é melhor sonhar tua rudeza E sorver reconquista a cada noite Pensando: amanhã sim, virá. E o tempo de amanhã será riqueza: A cada noite, eu Ariana, preparando Aroma e corpo. E o vers